Ponte mantém invencibilidade como visitante e empata com o Botafogo, com gol de Felippe Cardoso

Foto:PontePress/FábioLeoni

A Ponte Preta manteve a invencibilidade como visitante na partida desta quarta (14) contra o Botafogo-SP, em Ribeirão Preto, ao empatar com o time da casa em 1 a 1. O placar foi aberto pela Macaca, com gol de Felippe Cardoso (o terceiro dele na temporada), mas o adversário empatou no segundo tempo com Bruno Moraes. O resultado mantém a Macaca na segunda posição do grupo B, com nove pontos, dois acima do terceiro colocado, o Santo André, e um atrás do São Paulo, que não jogou nesta rodada. O próximo compromisso da Macaca é no Majestoso, às 19h30 do dia 18 (domingo).

O jogo

A Ponte começou o jogo mostrando que estava disposta a manter o bom aproveitamento fora de casa e já no primeiro minuto Felippe Cardoso chutou forte para desfesa do goleiro adversário. Dois minutos depois, o time alvinegro saiu em velocidade pelo meio e Léo Artur não  teve a jogada interrompida por Diones, que jogou para escanteio.

Aos cinco, Plínio colocou a mão na bola para barrar cabeceada de Felippe Cardoso e o juiz anotou a falta. Silvinho cobrou muito bem, mas o goleiro do Botafogo espalmou para fora. Aos 8 minutos, a Ponte abriu o placar em bela jogada: Emerson roubou a bola na entrada da área e passou para Felippe Cardoso que chutou forte e abriu o placar.

A Ponte mantinha a superioridade no jogo, tanto que só aos 14 minutos os domos da casa conseguiram passar pela primeira vez do meio do campo, mas sem perigo: Dodô errou sozinho na continuidade da jogada e chutou para fora. Antes disso, porém, aos 12 Emerson teve chance de ampliar o placar ao arrancar pela direita. O jogador foi parado com falta, que Silvinho cobrou e Naylhor desviou.

Aos 20 minutos o adversário chegou pela primeira vez com perigo ao campo defensivo da Macaca. Em cobrança de falta, Dodô levantou e Naylhor desviou de cabeça a bola, que passou perto da trave de  Ivan.   Após o susto, a Ponte fez verdadeira blitz sobre o adversário. Aos 37, Emerson e Felipe Saraiva fizeram bela sequência de passes e deixaram a bola para Léo Artur, que mandou para Fellipe Cardoso na área, mas a zaga do Botafogo cortou. Na sequência os pontepretanos fizeram nova triangulação e Felipe Saraiva chutou para o gol, mas a bola não entrou.

Na sequência, Felipe Saraiva fez bela jogada, contudo foi parado por falta violenta de Bruno Rocha, que recebeu cartão amarelo. Aos 28, Ivan fez duas belas defesas em sequência: primeiro espalmou chute forte de Bruno Moares e, logo em seguida, segurou chute de Dodô, que havia pego a bola no rebote.

Aos 39, Léo Artur lançou Fellipe Cardoso, que deixou Plínio para trás e por pouco não passou pelo goleiro Tiago Cardoso para fazer o que seria um golaço. Aos 41, Léo Artur levantou para Silvinho dentro da área, mas Plínio jogou para escanteio. No minuto seguinte, Luan Peres aproveitou bate e rebate dentro da área, girou com perícia e chutou firme, mas a bola acabou saindo. Sem mais lances relevantes no primeiro tempo, a partida acabou aos 47.

No segundo tempo, logo aos quatro Luan Peres jogou na frente para Felippe Cardoso, que foi cortado por Plínio. Aos sete, Bruno Moraes recebeu passe de Danielzinho e tocou na saída de Ivan, sem chance para o jovem arqueiro alvinegro: 1 a 1.

Aos 15 minutos, Silvinho levantou a bola na segunda trave e Renan Fonseca desviou para o meio da área, mas o goleiro do Botafogo segurou.  Aos 23, Orinho recebeu em profundidade e colocou bem na área, mas Plínio cortou de carrinho para a linha de fundo. Aos 31, Jeferson mandou boa bola para Felippe Cardoso, que cabeceou para o gol, mas Naylhor amorteceu e a bola sobrou para defesa tranqüila do Botafogo. 

Aos 36, a Macaca teve a melhor chance até então no segundo tempo. Orinho recebeu passe açucarado de Felippe Cardoso dentro da área e chutou firme, mas Tiago Cardoso fez boa defesa. Aos 43, Dodô cobrou escanteio na primeira trave de Ivan, mas Emerson, atento, evitou o perigo.

Aos 45, Emerson saiu em velocidade e cruzou para Felippe Cardoso, mas Plínio se antecipou. Na sequência, Diones fez falta em Gabriel Vasconcelos na entrada da área. Silvinho cobrou, mas a bola foi desviada pela a barreira no que seria o último lance da Macaca na partida. Aos 48, o juiz apitou fim de jogo. Placar final: 1 a 1. 

Ponte Preta: Ivan, Emerson, Renan Fonseca, Luan Peres, Orinho e Jeferson; Tiago Real (Marciel), Léo Artur (Daniel), Felipe Saraiva (Gabriel Vasconcelos), Fellipe Cardoso e Silvinho. Técnico: Eduardo Baptista

Botafogo: Tiago Cardoso, Lucas Taylor, Plínio, Naylhor e Mascarenhas; Walfrido, Diones, Bruno Rocha (Cafu), Danielzinho (Jheimy) e Dodô (Carlos Henrique); Bruno Moraes. Técnico: Léo Condé.

Gols: Felippe Cardoso, aos oito do primeiro tempo; Bruno Moares, aos sete do segundo

Árbitro: Márcio Henrique de Gois

Cartões amarelos: Renan Fonseca, Léo Artur e Silvinho (Ponte); Bruno Rocha (Botafogo)

Público Total: 3.156

Renda: R$ 46,330,00

Local: Estádio Santa Cruz, sétima rodada, partida realizada em 14/02/2018, com início Às 19h30

Notícias Recentes

REDES SOCIAIS