Categorias de base da Macaca se reapresentam para temporada 2018 e pais dos meninos das categorias SUB14 e SUB15 assistem à palestra sobre formação

Após um 2017 vitorioso com direito ao título do Campeonato Paulista no SUB17 (e vice-campeonato no SUB20) e a boa participação da equipe alvinegra composta por juniores e juvenis  na Copa São Paulo 2018, os jogadores da Base receberam merecidas férias e nesta semana o ano está efetivamente se reiniciando para todas as categorias de base da Ponte. Os jogadores de todas as faixas etárias se reapresentaram na segunda-feira e já neste início foi realizada uma palestra especial sobre a formação de atletas voltada em especial para os pais das categorias SUB14 e 15.

“O trabalho de formação da Ponte hoje é referência no Brasil. A ideia deste encontro foi não só acolher as famílias dos atletas como apresentar a elas uma série de fatos e informações sobre o que fazemos e como atuamos, coisas que muitas vezes elas nem sabiam e que potencializam os garotos como atletas e cidadãos”, diz Cláudio Henrique Albuquerque, o Kiko, coordenador geral da Base alvinegra.

O coordenador técnico Rodrigo Leitão afirma que a parceria entre os pais e os profissionais da Ponte é essencial na vida do jogador. “Não dá pra desenvolver o trabalho técnico sem os pais e familiares. É um dia a dia de desafio e eles sempre vão encontrar na família um ombro, um apoio nos momentos difíceis. E muitas vezes eles vão fazer questionamentos que, se a família não tiver conhecimento de como as coisas funcionam, não estiver alinhada com o clube, vão levá-los a terceirizar responsabilidades, a achar que as dificuldades que estão tendo são alheias a eles, e aí a uma grande chance de ficarem pelo caminho em vez de seguirem em frente na carreira”, diz.

Por sinal, um dos alertas de Leitão aos familiares foi justamente um “choque de realidade” em relação ao sonho que muitos têm e que precisa de muito ttabalho e dedicação para tornar-se real.  “Um dos pontos da nossa reunião é fazer com que os pais tenham contato com a realidade. Muita gente chega nesse mundo do futebol  com a ilusão que todo mundo ganha dinheiro, que só tem glória. Mas o real é que uma minoria chega. Lógico que tentamos aumentar as chances deles, mas a realidade é que poucos vão chegar ao topo, poucos ficarão ricos. Então temos que nos preparar para juntos – família, jogador e clube – fazermos o melhor para minimizar a chance do fracasso e evitar frustrações futuras”, pontua.

Formação acadêmica

A pedagoga Poliana Thomaz também falou aos pais sobre a importância da vida escolar dos jovens e do acompanhamento feito pela Ponte. “Neste acolhimento que fazemos às famílias, às mães e pais que têm um atleta jovem demais e muitas vezes alojado, buscamos agregar e mostrar tudo o que eles precisam saber. Além do manual de condutas, da cartilha de regras, instruímos a família para que acompanhe também escola, acompanhe boletins. A Ponte fiscaliza isso de perto, oferece reforço escolar semanal e se preocupa com o rendimento acadêmico de todos”, diz.

Para estimular os jovens neste setor, a Ponte oferece premiações por desempenho na escola. “A premiação dos boletins que aconteceu em 2017 vai acontecer de novo. Os alunos que tiram notas 9 e 10 saem do alojamento e são levados a passeios a shopping, parques etc. Quem tira 5, 6 , 7 e 8 também é premiado, em proporções menores”, diz.

Ela ressalta que, conforme foi mostrado aos pais pelo proprietário da VIP Idiomas, Rodrigo Alves de Toledo, a Macaca oferece também aulas de inglês e, em breve, iniciará um Programa de Orientação ao Atleta Pontepretano, com palestras com temas como ética na escola, tecnologia, sexualidade e interação social.

“Do SUB11 ao SUB, trabalhamos com atletas que estão em um momento de maturação e formação, por isso nos preocupamos de uma maneira mais ampla e não só com acompanhamento escolar e parte técnica. Dentro e fora do campo esse é um processo importantíssimo e, ainda que no futuro ele não fique na Ponte, nossa preocupação é justamente que ele tenha uma boa formação que levará por toda sua carreira e vida pessoal.”

Notícias Recentes

REDES SOCIAIS