Diretoria da Ponte se reúne com promotor Paulo Castilho, que informa que continuará monitorando com rigor as torcidas organizadas para definir se haverá ou não possibilidade de rever punição a médio prazo

O presidente da Ponte Preta José Armando Abdalla, o vice-presidente Sebastião Arcanjo, o  diretor jurídico Giuliano Guerreiro e o advogado alvinegro João Felipe Artioli se reuniram nesta segunda (29) com o promotor público Paulo Castilho, do Ministério Público Estadual. O objetivo da diretoria na reunião era solicitar esclarecimentos do promotor e apresentar as consequências para clube das recomendações do MP acatadas pela FPF e sugerir que algumas medidas fossem reconsideradas. Na avaliação da diretoria as medidas foram  desproporcionais e prejudicam o bom torcedor e a instituição.

O MP informou que continuará monitorando o comportamento das torcidas organizadas da Ponte durante o Campeonato Paulista e diante do que observar, a médio prazo, poderá definir se  irá ou não reavaliar a pena imposta. Uma nova reunião foi pré- agendada  para fevereiro, após  vistoria no estádio por Castilho e autoridades.  

Notícias Recentes

REDES SOCIAIS