Diretor de Futebol Ronaldão é recebido pela cúpula da Federação Paulista

Foto:FPF

Ronaldão, diretor de futebol da Ponte Preta, foi recebido na Federação Paulista na tarde desta terça (16) para uma reunião com Reinaldo Carneiro Bastos, Presidente da FPF, e o vice-presidente Fernando Solleiro. O dirigente alvinegro também se encontrou na capital com Raí e Ricardo Rocha, respectivamente Diretor e Coordenador de Futebol do São Paulo, e com Mauro Silva, que hoje é vice-presidente de Integração com Atletas da FPF, o que acabou gerando uma inusitada reunião entre quatro ex-jogadores tetracampeões mundiais de 94.

“Foi muito bacana estarmos juntos. A Federação recebeu ex-jogadores que hoje são dirigentes e que buscam colaborar com o crescimento não só de seus times, mas do futebol como um todo. Fomos muito bem recebidos e o presidente Reinado e o vice Fernando ressaltaram que a Ponte pode contar sempre com a Federação no que for possível e necessário, as portas estão sempre abertas para a nossa Macaca”, conta Ronaldão.

Ele acrescenta que aproveitou para abordar na reunião a punição que o Ministério Público de São Paulo impôs ao time, que estabelece que em 2018 todas as partidas da Ponte, em todas as categorias e competições, terão torcida única. “Infelizmente o entendimento da Federação é que a situação é mesmo irreversível, pois os incidentes ocorridos são muito graves. E o fato inclusive de ter havido briga em Franca durante a Copa São Paulo acabou agravando ainda mais o que já era ruim.”

Ronaldão também conversou sobre a utilização de atletas da Base pelos times, uma vez que neste Paulista todos os clubes podem inscrever para participação duas listas de atletas. A chamada “lista A” é restrita a 26 nomes e qualquer atleta pode ser inscrito.  Já na Lista B, os clubes podem inscrever jogadores nascidos até 1997 que tenham registro no clube no mínimo há 12 meses e participado de um torneio de base da FPF em 2017. Não há limite de inscritos para a Lista B, mas apenas cinco jogadores dessa lista podem estar em campo ao mesmo tempo.

“A Federação fez isso para valorizar mais a Base dos clubes e isso ocorre justamente em um ano em que a Ponte Preta está trabalhando com a meta de valorizar e usar seus atletas de Base, o que é muito bom”, pontua o diretor alvinegro. Ele conclui avaliando que o encontro na FPF foi muito positivo.

“Ficou claro que o relacionamento entre Ponte Preta e Federação está muito bom, aberto e franco. E no que depender de nós vamos melhorar isso ainda mais em prol da Macaca”, finaliza.

Notícias Recentes

REDES SOCIAIS