A dois dias da estréia, Ponte treina e atacante Silvinho garante que empenho em campo será total

Foto:PontePress

 Para o atacante Silvinho, estar de volta à Ponte Preta é estar em casa. Por isso mesmo, promete, o torcedor pode esperar dele a raça que ele sempre demonstrou quando vestiu a camisa alvinegra pela primeira vez.  “Desde o primeiro contato sabia da responsabilidade que é voltar. Estou feliz, mais maduro, experiente. Espero fazer grande campanha e voltar pra série A, que é o lugar da Ponte, mas primeiro focar numa boa campanha no Paulista. É muito bom estar voltando, tenho casa em São Paulo há oito , de z anos, a família da esposa é daqui do lado. Quando joguei na Ponte gostava muito da torcida e eles de mim, e recebi muitas mensagens positivas por ter voltado: sempre souberam do meu empenho dentro de campo e novamente empenho não vai faltar.”

O jogador diz estar pronto para atuar na estréia desta quarta-feira, Às 21h45 no Pacaembu contra o Corinthians. “Não vejo um primeiro teste melhor pra fazer no começo do campeonato. Claro que nós treinamos pouco e eles também, mas espero que a gente vá muito bem e quem estiver um pouquinho melhor é que vai vencer”, opina, acrescentando que espera no mínimo repetir neste ano a boa temporada que teve no ano passado no Criciúma.  

“Espero que eu consiga render pelo menos o que rendi no ano passado. No Criciúma joguei mais para esquerda, ou na direita de falso centroavante. Claro que lá o esquema era 4-4-1-1 e aqui é 4-4-2, mas devo continuar pela esquerda como no Criciúma, pois é uma posição que jogo há bastante tempo e não sinto dificuldade. O Eduardo Baptista me conhece bem e  é um cara inteligente, conversa com todo mundo e procura colocar onde o jogador se sente bem, mas se precisar de mim em outra posição estou à disposição também.”

Quanto ao fato de o elenco contar com diversos atletas da Base, que inclusive tem procurado orientação e apoio nos jogadores mais experientes como ele, Silvinho acredita que este será um ponto positivo. “Os meninos assimilaram bem o que está sendo passado. É claro que ainda precisamos de uma ou outra peça pra qualificar ainda mais o elenco, mas acredito que eles estão muito bem e nós estamos aqui para ajudar a garotada. Tanto eu quanto os outros colegas do elenco que temos mais experiência estamos prontos pra assumir esta responsabilidade”, diz.

Chapecoense

Questionado pela imprensa sobre o sentimento que tem em relação á tragédia da Chapecoense – Silvinho atuava pelo time e o deixou três meses antes do acidente para seguir rumo a uma equipe na Coréia – o atleta diz que o terrível acidente mudou sua forma de pensar a vida.

“É difícil falar disso, perdi muitos amigos ali, o Caio Junior gostava muito de mim, Cleber,Lucas, Kemps e Diego eram verdadeiros irmãos. Me senti muito mal na época, tanto que tinha mais um ano de contrato na Coréia e resolvi voltar…precisei voltar por causa dos meus amigos pessoais que ficaram aqui, aprendi a dar valor maior pra família, amigos, dinheiro vai pra segundo plano. Abri mão de benefícios que tinha lá, perdi dinheiro, mas ganhei em estar de novo perto da família e aí, no ano passado tive boa sequência no Criciúma e agora espero ter um grande ano na Ponte. Lembrarei sempre deles, mas enquanto eu estiver jogando e fazendo o que todos nós amamos, irei honrá-los em campo”, conclui.

 

Notícias Recentes

REDES SOCIAIS