Desastre total: por causa de invasão de campo, Ponte tem estádio interditado e ainda pode perder 30 mandos de campo, ou seja, Majestoso poderá ficar sem partidas no Paulista, Copa do Brasil e Brasileiro

Foto:PontePress

Um desastre total. Só assim pode ser definida a invasão de campo ocorrida no Majestoso no último dia 26 de novembro. Afinal, graças aos poucos torcedores – num universo de mais de  12,8 mil – que invadiram o campo, o Superior Tribunal de Justiça Desportiva acatou pedido da promotoria nesta quarta (29), por meio de liminar, e interditou o Majestoso por tempo indeterminado. Além disso, proibiu torcida da Ponte no jogo contra o Vasco e o consequente recebimento de verba para a instituição decorrente do confronto.

Mais ainda: em virtude de reincidência, a promotoria pediu pena triplicada da Ponte na tipificação que estabelece perda de mando de um a dez jogos, ou seja, a Macaca poderá perder mando por até 30 jogos. “Vamos trabalhar muito para reverter isso, mas na prática o que temos hoje é um cenário no qual não teremos jogos no Paulista, se não conseguirmos reverter a interdição, e poderemos ficar sem mando em 30 jogos na Copa do Brasil e no Brasileiro. É um prejuízo incalculável”, diz o diretor jurídico Giuliano Guerreiro.

Ele conta que o único pedido de liminar não atendido pelo STJD foi o de alteração do placar no jogo,visto que a corte entendeu que isso poderia mexer na tabela do campeonato. “Qualquer decisão neste sentido será tomada apenas no julgamento de mérito, que por enquanto não tem data para ocorrer”, diz. Mesmo a chance de reverter a interdição implicará em uma série de reformas para atender exigências que terão de ser verificadas em futuras vistorias, ou seja, consumo de tempo e dinheiro para a instituição, e sem prazos definidos.

“Além dos prejuízos trazidos pelo rebaixamento,  agora  toda a coletividade pontepretana e a própria instituição estão sendo penalizados com extremo rigor e as consequências disso irão interferir diretamente nas três competições do ano que vem . É lamentável”, finaliza.  

Notícias Recentes

REDES SOCIAIS