Presidente Vanderlei Pereira lamenta expulsão infantil, condena vandalismo e diz que após o fim do campeonato a Ponte irá se reconstruir para 2018: “É muito triste o dia de hoje”

O presidente Vanderlei Pereira fez nesta noite, após a partida contra o Vitória, pronunciamento à torcida pontepretana, no qual resaltou, em primeiro lugar, o sentimento pela queda. ““É muito triste o dia de hoje para todos nós, todo verdadeiro torcedor pontepretano, toda diretoria. Literalmente fomos rebaixados, um time como a Ponte, que tinha todas as condições de se manter na série A. Infelizmente fomos prejudicados em jogos cruciais, contra Grêmio, contra o Fluminense e hoje, contra o Vitória, tivemos uma expulsão infantil”, pontuou.

O dirigente lembrou que a equipe estava ganhando por 2 a 0, um jogo tranquilo, quando ocorreu a expulsão do zagueiro Rodrigo.  “Não adianta depois ficar pensando em diretoria, técnica quando um jogador faz aquilo em campo. Por que o Rodrigo foi fazer aquilo? Foi infantil,  não havia necessidade”, lamentou. Sobre o futuro imediato, o presidente informou que primeiro a Ponte terminará a competição.

“Toda e qualquer decisão quanto a elenco, quanto à série B, vamos tomar depois do fim do campeonato. Aí vamos nos reunir para ver como vamos reconstruir para 2018. Agradeço aos pontepretanos verdadeiros, que vieram,  aplaudiram, apoiaram, mas não concordo com ato de invasão. Sei que todos estavam com os nervos à flor-da-pele, ninguém gostaria que caísse como caiu, mas não justifica vandalismo. Poderia ocorrer morte, ferimento, crianças que estavam aqui vão ficar traumatizadas e não virão mais ao campo, jogadores nossos que tiveram que se esconder no vestiário do Vitória para não serem feridos. Se quisessem xingar, vaiar, gritar contra a gente estaria tudo bem, mas vandalismo eu repudio”, finalizou Vanderlei Pereira. 

Notícias Recentes

REDES SOCIAIS