Wendel reforça necessidade do apoio da torcida para crescimento da equipe e valoriza trabalho de Eduardo Baptista para retomada do bom futebol

 

Foto: PontePress/FábioLeoni

A equipe da Ponte Preta continua sua preparação para o jogo contra o Flamengo, na segunda-feira (2), e nesta quinta-feira (28) realiza mais um treinamento para esse importante desafio. Entre os atletas que estarão na atividade está o volante Wendel, que foi titular na rodada passada e acredita que a equipe pode dar a volta por cima na competição, após esse período negativo. O jogador lamentou os protestos violentos que a equipe sofreu no início da semana, mas confia que o torcedor pontepretano sabe da importância de ajudar o time a conquistar resultados melhores.  

 

“O verdadeiro torcedor é o que vem aqui cobrar, exigir boas performances, mas de uma forma diferente. Aqueles que foram contra o Sport, que apoiaram, que viram a nossa determinação, tenho certeza que estão conosco até o final. Precisamos desse torcedor, sabemos que dentro de campo as coisas não vem acontecendo, caímos de produção, isso é nítido e notório, mas precisamos de todos para sairmos desse momento delicado que nos encontramos no Brasileiro”, afirma Wendel, que comenta a análise do técnico Eduardo Baptista do que o time deve fazer nesse restante de competição.

 

 “O Eduardo está passando tranquilidade para nós, no sentido que temos sete partidas dentro de casa. No nosso objetivo, creio que com mais seis vitórias a equipe se salva e permanece na Série A. Vamos correr atrás dessas seis vitórias o mais rápido possível. Temos uma pedreira pela frente, com uma sequencia de Flamengo, Santos e Cruzeiro. Não é fácil, mas precisamos desse torcedor. Bato nessa tecla porque ano passado perdemos três partidas aqui no Majestoso. Se tivéssemos ganhado mais três fora no Brasileiro de 2016, talvez estivéssemos disputando a Libertadores. Precisamos que nos apoiem, de seis vitórias e quem sabe diante do Flamengo nós já conseguiremos a primeira. Precisamos sair urgentemente dessa situação”, enfatiza o atleta.

 

Para Wendel, o trabalho do novo comandante tem sido positivo. “O Eduardo vem esboçando a equipe. Vamos tentar acelerar o processo. Faz poucos dias que ele chegou, com muita intensidade, que é o que vamos precisar daqui até o final do campeonato. Já tive a oportunidade diante da Chapecoense e vou lutar para permanecer na equipe. Quero ajudar como ajudei no ano passado, com muita determinação, disposição, ajudando os companheiros, falando da minha forma e vencer. Agora não tem vaidade e cabeça baixa. O lema é vencer e conquistar nosso objetivo de permanência na Série A”, reforça o meio-campista, que acrescenta.

 

“O Eduardo vem tentando implementar o sistema que ele adotou aqui ano passado e nas outras equipes que passou. A intensidade dele é de 40 a 50 minutos, mas de por a língua para fora. Não tem conversa. Ou você faz ou fica para escanteio. Esse é o Eduardo. Vem da linha do pai, o Nelsinho Baptista, e quando o conheci no Sport sempre foi assim. Quem estiver melhor vai jogar. Não tem dessa de nome. Já deixou bem claro para equipe, que o vem recebendo bem. Que consigamos dar esse start diante do Flamengo”, completa.

 

Notícias Recentes

REDES SOCIAIS