Ponte enfrenta São Paulo nesse sábado (9), no Morumbi e Kleina acredita em bom trabalho da equipe fora de casa

 

Foto: PontePress/FábioLeoni

Ponte Preta e São Paulo fazem na noite desse sábado (9), mais um duelo pelo Campeonato Brasileiro Série A 2017. A partida, válida pela 23ª Rodada da competição, será disputada no Morumbi, às 19 horas. As duas equipes necessitam de bons resultados. Enquanto a Macaca está na 13ª posição com 27 pontos, o rival paulista ocupa a 19ª colocação, com 23 pontos somados. Nos últimos seis jogos entre as equipes pelo Brasileirão, foram três vitórias da Ponte, contra três do São Paulo. No último confronto, no primeiro turno desse ano, a Macaca venceu por 1 a 0, no Majestoso e o técnico Gilson Kleina acredita em um bom resultado dos seus comandados.

“É um jogo de seis pontos. A nossa situação e a do São Paulo faz com que qualquer vitória, principalmente nossa, nos coloca em condição de armazenar gordura. Mas um revés também no põe em situação de alerta. Conversamos sobre isso. Nessa circunstância, o jogo leva esse nível de atenção, mas sempre fomos otimistas em um objetivo maior. No começo do Brasileiro vencemos o Sport, perdemos para o Botafogo e empatamos com o Atlético Mineiro. Agora empatamos com o Sport, ganhamos do Botafogo e perdemos para o Atlético. Temos a mesma campanha do primeiro turno. O problema é não ter o resultado dentro de casa e temos que ter essa busca. Vamos tentar fazer o nosso melhor, trazer os três pontos e, mesmo não tendo jogo fácil, voltar a ganhar dentro de casa”, avalia o treinador.

Após duas semanas sem jogos, o período de treinos foi importante para que Kleina tivesse o maior número de atletas disponíveis. “É importante estar todo mundo à disposição. Sabemos que cada jogo é importante para atingirmos nossos objetivos. A atitude e postura dos atletas foi muito boa. Espero que isso possa entrar no jogo. O lado emocional é forte, vamos pegar um adversário que mobilizou, sempre está trazendo a torcida, mas que possamos ser competentes, que entre com corpo e alma para poder trazer um resultado positivo para Campinas”, ressalta o técnico, que conta o que espera do adversário e a tática da Macaca para a partida.

“No futebol atual não existe pressionar o tempo todo e nem abdicar sempre de jogar. A Colômbia teve momentos em que tocava bola dentro do campo da seleção brasileira, por exemplo. Eu entendo que com a pressão da torcida, é claro que o São Paulo vai vir para cima. O Dorival coloca uma situação onde Petros, Jucilei e Hernanes, e até o Jonathan Gomez pressionam. Tem atacantes de velocidade, como o Lucas Fernandes, que é muito rápido. Não sei se o Marcos Guilherme vai trocar de lado, e também tem o Pratto. Mas temos que estar preparados para essa pressão e também para atacar”, pontua o comandante, que continua a explicação.

“Se optarmos por atacantes de velocidade é importante estar bem postado jogando fora de casa. Vamos ter que ter intensidade do início ao fim, tanto para marcar, como para jogar. Temos que ter essa confiança, essa postura. Fechar os espaços sem a bola, a linha de passe, porque o Rodrigo Caio procura muito o Hernanes, que procura o Pratto e se essa bola entrar para o Hernanes, ele desenvolve com muita qualidade. Temos que diminuir isso. Vamos procurar encaixar esse passe, verticalizando o jogo, para que possamos achar os espaços. Essa é a postura, o que queremos da Ponte, que é exigido dentro da Série A”, completa.

Quem não for ao Morumbi, tem como opção assistir ao jogo pelo Premiere FC ou ouvir no rádio (FM 99,1, AM 870 ou 1170, ou ainda pelas webradios Alberto César, Futebol Interior, Macacada Reunida ou PonteNews).

Notícias Recentes

REDES SOCIAIS