Artilheiro da Macaca, Lucca diz que está com forças renovadas para ajudar a Ponte a voltar a vencer no Brasileirão

 

Foto: PontePress/RaulSauan

Nada é pior para um atacante do que ficar alguns jogos sem fazer gols, e ainda ver o time em que atua oscilar na competição. É o caso de Lucca, artilheiro da Macaca no Campeonato Brasileiro e que não vê a hora de desempenhar novamente o futebol de qualidade que tem apresentado. Sabedor do momento difícil, o atleta entende a cobrança, mas mostra confiança em dar volta por cima.

 

“A partir do momento em que se está jogando em alto nível, fazendo gols, cria uma expectativa no torcedor, na diretoria, que tenho que continuar com o alto rendimento. E se não continua, as críticas acontecem, até mesmo dizendo que eu estaria com o pensamento em transferência. Eu escutei isso várias vezes. Por dentro eu fiquei muito chateado, mas não podia me manifestar. E quando se fica cinco jogos sem fazer gols, esse questionamento vai à tona”, conta o jogador, que acrescenta.

 

“Estou com as forças renovadas, após uma maratona muito forte e sem dúvida nenhuma vou continuar dando meu máximo. E vale ressaltar que primeiramente eu penso na vitória da Ponte Preta. Os gols vão acontecer naturalmente. Não tenho vaidade nenhuma em relação a isso. Meu pensamento é na vitória, seja de meio a zero, com gol de quem quer que seja. Isso para mim é o que interessa”, destaca o goleador da Macaca, atualmente com 10 gols no Brasileiro.

 

Ainda sobre cobrança por resultados melhores, o atacante diz que a experiência de atletas no elenco, é importante nesse momento. “Temos muitos jogadores acostumados a viver nessa pressão. O futebol brasileiro é assim. Estamos sempre pressionados, mas vamos assumir a responsabilidade. Temos jogos muito difíceis pela frente e vamos nos preparar ao longo dos dias para que os resultados possam voltar e a “paz” retorne ao nosso elenco, junto com a autoconfiança. Isso vai ser muito importante para nós no decorrer da temporada”, acredita Lucca.

 

Segundo o jogador, a próxima sequência de jogos da Ponte no Brasileiro, contra adversários diretos (São Paulo, Atlético Goianiense e Chapecoense) também leva ao campo o aspecto emocional, que tem que ser bem administrado. “Quem souber jogar o jogo da maneira correta será superior. O psicológico conta muito e o nosso elenco, sendo um pouco experiente, terá isso ao nosso favor e vamos conseguir as vitórias”, completa.

Notícias Recentes

REDES SOCIAIS