Após longo tempo se recuperando de lesão, Yago comemora a volta aos campos e fala em reconquistar seu espaço na equipe e ajudar a Ponte a subir na classificação

Crédito obrigatório:
PontePress/FabioLeoni

Após se lesionar na primeira partida da final do Campeonato Paulista e passar por cirurgia, o zagueiro Yago está de volta ao grupo da Ponte Preta. Depois de um longo processo de recuperação, o defensor lembrou dos tempos afastados dos gramados. “Foi um processo difícil. Um pouco demorado. Uma lesão que eu tive que ter paciência. Estava muito ansioso para voltar e ajudar. Sinceramente treino forte para sentir o menos possível. Estou preparando para a minha volta para ajudar meus companheiros e a Ponte Preta, era difícil ver pela TV e não poder ajudar”.

Yago afirma estar pronto para ajudar a Ponte Preta nesse segundo turno. “É um momento delicado da competição. No segundo turno nós sabemos que as equipes vem com mais força. E nós também vamos vir com mais força: eu venho para ajudar e espero ajudar o mais rápido possível. A Série A é muito difícil, os times lá de baixo ganham dos times de cima da tabela. Eu espero ajudar e quem ganha com isso é a Ponte. Temos quatro bons nomes na defesa”, avalia.

Yago fala sobre onde encontrou forças para superar os momentos difíceis. “Foi uma lesão complicada, mas já é passado. Me sinto bem recuperado e agora é ajudar a equipe. Estou adquirindo confiança a cada dia. Tem sido algo novo todo dia. Estou me readaptando, espero que eu fique bem como estava. Durante esse tempo fiquei com a minha família, busquei forças em Deus. Agora é tempo de voltar bem, estamos a três jogos sem tomar gol, tenho que voltar bem, somar e ajudar a equipe”, afirma.

Sobre a partida contra o Botafogo, Yago espera um jogo complicado, mas acredita na vitória. “Tem a possibilidade do Botafogo vir com os reservas. E nós temos a necessidade da vitória. Estamos jogando em casa, as duas últimas empatamos, nós queremos subir na tabela, e essas duas partidas em casa é essencial vencer. A gente está esperando um jogo duro. É um time parecido com a gente, um time cascudo. Mas a gente vai jogar em casa e faremos de tudo para vencer. Espero que nas próximas partidas a gente tenha mais sorte e a bola volte a entrar”, finaliza.
 

Notícias Recentes

REDES SOCIAIS