180 minutos para definir o título – Ponte enfrenta Lanús na primeira final internacional de sua história e técnico Jorginho afirma: “A Sul Americana é a possibilidade que nos resta. É o nosso prato de comida. Vamos com tudo”

Crédito obrigatório para reprodução da foto:
PontePress/VictorHafner

A Ponte Preta faz na noite desta quarta a primeira final em uma competição internacional em seus 113 anos de história. Serão os primeiros 90 minutos de um jogo de 180 contra o argentino Lanús: o time que for melhor no acumulado das partidas de hoje e da próxima quarta (11) conquistará o título de Campeão da Copa Total Sul Americana de 2013.  O grupo comandando pelo técnico Jorginho entra no gramado do Pacaembu às 21h50 e, para o técnico, a equipe está muito bem preparada para conquistar um bom resultado no jogo de ida, diante de uma torcida que nesta manhã já tinha garantidos 27 mil pontepretanos (número que deve subir durante o dia).

“Descansamos bastante os jogadores e realizamos os treinamentos necessários daquilo que achávamos que era o principal para esse jogo. Fizemos um posicionamento tático baseado em como a equipe deles joga, então estamos bem atentos ao Lanús. Não tenha dúvida que existe uma euforia muito grande por parte da torcida, isso é normal. Há uma cobertura muito maior, tem muito mais fotógrafos, cinegrafistas, repórteres, mas temos de estar atentos em relação a isso, com os pés no chão. Os jogadores estão muito concentrados no jogo e, com certeza, nos alegramos muito pelo nosso torcedor, mas de forma nenhuma isso vai atrapalhar nossa concentração”, afirma Jorginho, que classifica essa partida como o “jogo da vida” da Macaca.

“É o que nos resta. É a nossa vida. Eles já foram campeões argentinos, nós não. Eles já conquistaram algumas coisas e nós não. Fomos rebaixados e eles têm a possibilidade de serem campeões argentinos. A Sul Americana é a possibilidade que nos resta. É o nosso prato de comida. Vamos com tudo”, confia o treinador, que tem todo o elenco à disposição a exceção do meia Adrianinho, suspenso.

Jorginho ressalta o quanto o trabalho na competição foi positivo e faz questão de relembrar o quanto um título é importante para os torcedores pontepretanos de várias gerações. “O trabalho, pelo menos na Copa Sul Americana, foi muito bem feito. É um momento histórico para nós. Mas daqui a 30 anos ninguém vai lembrar que fomos finalistas se não formos campeões. É importante se sagrar campeão, marcar seu nome na história e estamos em uma grande oportunidade, em que todos nós podemos marcar nossos nomes. Conversei com muitos torcedores que falaram que seus pais não tiveram esse privilégio. Ajudaram a construir o estádio, mas não viram sua equipe campeã. Temos a chance de mudar isso”, diz o técnico.

Jorginho reforça: “O significado que isso tem para a Ponte Preta, para muitos torcedores, para a cidade, é muito grande. Para uma equipe que nunca ganhou nada mais significativo em 113 anos e hoje tem a possibilidade, se isso vier a se concretizar… é como se fosse ganhar uma Copa do Mundo”, afirma Jorginho, que foi campeão do Mundial de 1994 vestindo a camisa da Seleção Brasileira como lateral.

O jogo de hoje tem mando da Ponte Preta, mas será o no Pacaembu, em São Paulo, já que as regras da competição pedem um estádio com capacidade para 40 mil pessoas – 39,4 mil ingressos foram colocados à venda e, pela procura, o “Macacaembu” poderá ficar lotado. O treinador da Macaca acredita muito nesta presença forte da nação alvinegra na capital. “A torcida vai estar presente, vai fazer uma grande festa e nos dar muita força. Mas sempre estaremos com os pés no chão e focados, querendo buscar um bom resultado.”

 Ele completa falando sobre a confiança que tem no grupo. “Temos jogadores que já estão acostumados com esse tipo de jogo, com grande público. A minha vida foi dessa forma e isso não nos assusta. Por mais que esteja muito cheio, com um barulho muito grande, a verdade está ali dentro no gramado. São 11 contra 11 e com certeza nossa equipe está bem preparada para esse momento”, garante.

A partida entre Ponte Preta e Lanús terá transmissão Ao Vivo da Rede Globo e dos canais por assinaturas FOX Sports e SporTV, das rádios esportivas de Campinas (AM 870, 1170 e 1270; e FM 99,1) e texto completo aqui no site oficial logo após o apito final do árbitro no Pacaembu.

Notícias Recentes

REDES SOCIAIS