Ponte integra campanha É Racismo. Não é um mal entendido: atletas entrarão com faixa no campo na noite de quarta

Publicado em: 26/03/2013


Primeira democracia racial no futebol brasileiro, Macaca participa de campanha municipal permanente contra o preconceito

Primeira democracia racial do futebol brasileiro (desde a fundação em 1900 já tinha afrodescendentes no elenco e na diretoria), a Associação Atlética Ponte

Preta irá integrar a campanha municipal permanente de combate ao racismo, denominada "É Racismo. Não é Um Mal Entendido." Já na partida desta quarta-feira, os atletas alvinegros entrarão em campo levando uma faixa alusiva à campanha quando entrarem em campo contra o Botafogo-SP.

A ação foi idealizada e está sendo promovida pelo mandato do vereador Carlão do PT em parceria com entidades e militantes do Movimento Negro que atuam no combate ao racismo na cidade. Segundo a assessoria de Carlão, o convite à Ponte para ser a primeira equipe de futebol a participar do movimento foi justamente em decorrência de o time ser o primeiro a não discriminar as pessoas em decorrência de etnia em seus quadros: entre os fundadores da Ponte existiam negros e mulatos. Benedito Aranha, por exemplo, era afrodescendente e fez parte da primeira diretoria alvinegra. Já Miguel "Migué" do Carmo tornou-se jogador titular do primeiro elenco pontepretano, ainda no ano de 1900.

"O objetivo da campanha é promover a reflexão e conscientização dos mais variados segmentos da população sobre o problema e chamá-los a participar, com sugestões e denúncias", diz o vereador. Segundo ele, todo o conteúdo recebido, via e-mail (eracismo@gmail.com), será analisado, encaminhado a autoridades (se for procedente) e pode ser utilizado para fundamentar ações de combate ao racismo. As ferramentas de comunicação da campanha incluem ainda site e fanpage no Facebook. 

Carlão do PT também é autor de um projeto de lei que autoriza o Poder Executivo a utilizar espaços públicos ou de publicidade para veicular campanhas contra o racismo, o preconceito e a discriminação. 


Outras Notícias


Veja Também

Newsletter Digite seu e-mail para receber nossa newsletter
Redes Sociais