Gerente de futebol Gustavo Bueno comenta saída de Doriva e diz que clube irá buscar com calma novo técnico da Ponte; Felipe Moreira assume interinamente

Publicado em: 07/10/2015


Crédito obrigatório para reprodução da foto:
PontePress/RodrigoCeregatti

Após o anúncio da saída do técnico Doriva, o gerente de futebol da Ponte Preta, Gustavo Bueno, concedeu entrevista coletiva, explicou o desligamento do ex-comandante pontepretano e lamentou a interrupção do trabalho na reta final de Brasileiro – Série A. A equipe será comandada por enquanto, interinamente, pelo auxiliar técnico Felipe Moreira.

“O Doriva me procurou hoje, por volta das 13 horas. Nós já sabíamos que havia o interesse do São Paulo no Doriva, mas ele colocou a proposta de forma oficial e, dentro do entendimento dele, optou pela ida. O Doriva entende que nesse momento de carreira seria a melhor opção e em nome da Ponte Preta nós agradecemos os serviços prestados. O período que ele esteve conosco foi um profissional sério, de caráter, que acompanhou o dia a dia sabe do que estou falando”, diz Bueno.

Ele ressalta que a equipe não esperava nem queria perder o treinador neste momento. “É uma perda para nós significativa, mas eu desejo a ele sorte e a partir desse momento vamos começar a pensar em uma outra alternativa. Devemos ter uma reunião com a diretoria para traçar o futuro da Ponte Preta até 2016. Em um primeiro momento quem vai comandar o treinos será o auxiliar técnico Felipe Moreira, até uma tomada de decisão que venha acontecer”, afirma Gustavo, que sabe que foi uma perda importante, mas quer a Ponte olhando para frente.

“Pegou a todos de surpresa, eu fui a primeira pessoa a saber após o almoço e é claro que o grupo, assim como nós, sentiu muito essa saída. Não esperávamos. Era um profissional que contávamos que cumprisse o planejamento de contrato até o fim do ano e entendíamos que havia uma possibilidade de renovação. Mas respeito a opinião do Doriva, mas claro que com certeza o grupo sentiu. Temos que pensar para frente, buscar uma alternativa, pois temos um campeonato para terminar e objetivos a serem conquistados”, reforça.

O gerente afirmou que o ex-treinador da Macaca não pensou duas vezes em se desligar da Ponte, pelo histórico que tem com o clube paulista. “O Doriva já veio com a decisão tomada. Temos que entender que é um clube onde ele tem uma história e muito significativa. Ele deixou isso bem claro, disse que se fosse qualquer outro clube ele não sairia. Mas ele tem uma identidade com o São Paulo, foi o clube que o projetou profissionalmente e não se entrou em questão salarial ou de cobrir valores. Vamos seguir nosso caminho e buscar uma alternativa”, diz Gustavo, que prega cautela na busca pelo novo treinador.

“Acreditamos no trabalho do Felipe enquanto interino. Não vamos trazer um treinador simplesmente por trazer. Vamos ter uma reunião interna com calma, pois a situação é muito recente e a partir daí tem as diretrizes que vocês irão ficar sabendo. Vamos procurar um treinador com a mesma conduta profissional de trabalho do Guto, que esteve aqui e do próprio Doriva”, completa.


Outras Notícias


Veja Também

Newsletter Digite seu e-mail para receber nossa newsletter
Redes Sociais