Macaca faz jogo treino nesta quinta (10) e Gerson Magrão, polivalente e experiente meio-campo, fala sobre posicionamento e perspectivas com a camisa alvinegra

Publicado em: 10/01/2019


Foto:PontePress/ThiagoToledo

A equipe da Macaca segue em ritmo intenso de pré-temporada e, na tarde desta quinta (10), faz o primeiro teste em situação de partida: um jogo-treino contra o Velo Clube, marcado para se iniciar às 16h30. Experiente e polivalente, o meio-campista Gerdon Magrão é um dos atletas que deve participar da atividade logo mais. Experiente, ele já trabalhou com o técnico Mazola Jr. em outras agremiações e atuou em diferentes funções do setor.

“Com o Mazola eu tive a oportunidade de jogar como 10, de ligação e na beirada, onde também me sinto à vontade. Se por uma eventualidade, precisar jogar recuado, atuo sem problema nenhum”, explica o atleta, que também reencontra na Ponte um ex-colega de América Mineiro, Giovanni.

“Fico feliz de estar chegando na Ponte e dele estar aqui também, tivemos uma parceria boa. Espero fazer um bom trabalho, não só com os que eu conheço. No decorrer do dia a dia, minha expectativa é de que cada vez mais nos aprimoremos, para que quando chegarmos 100% nos jogos 100%”, conta.

O  jogador diz que não tem medo de concorrência por posição.  “Quanto mais reforços chegarem melhor, fica até bom para o treinador. Tem concorrência, todos vão querer lutar para conquistar o espaço. Gosto de jogar como 10, aberto, e não vejo problema nenhum. Vai do Mazola escolher quem estiver em um momento melhor, dar uma sequência, que é positivo para o atleta ganhar confiança”, comenta.

O meio-campista fala um pouco mais sobre o treinador pontepretano. “É um cara exigente. Quando entra dentro de campo exige o máximo. É um treinador explosivo, que fora do campo sempre procura incentivar e motivas os jogadores, para que sempre estejamos em alta intensidade”, ressalta.

Gerson Magrão enfatiza a importância do Paulistão. “É um dos melhores campeonatos estaduais. Vamos procurar fazer um bom trabalho, primeiro em pensar na classificação, que é o mais importante e no decorrer das outras fases veremos o que podemos fazer. Estou feliz em voltar a disputar o Campeonato Paulista, estou perto de casa, sou de Guarulhos, perto da família e espero que isso traga um pouco de sorte também”, diz.

O atleta finaliza dizendo o que, na opinião dele, o time deverá fazer em especial na disputa da Série B. “O fator casa tem que prevalecer sempre. Temos que impor nosso ritmo, não deixar a equipe adversária ter liberdade e fora de casa, em confrontos diretos, pontuar, seja vitória ou empate. Na Série B sempre haverá times brigando pelo acesso e jogos de confronto direto ou se ganha os três pontos ou ao menos tem que somar um”, completa.


Outras Notícias


Veja Também

Newsletter Digite seu e-mail para receber nossa newsletter
Redes Sociais