Brigatti exalta espírito guerreiro do time da Ponte para mais um resultado positivo no Brasileiro Série B: “Resumo a vitória como feita por guerreiros em campo”

Publicado em: 10/06/2018


Foto:PontePress

Após vencer o Brasil de Pelotas, na noite desse sábado (9), na cidade do adversário, o técnico interino João Brigatti comemora mais um resultado positivo na competição. Para o comandante, essa sequência – em que somou sete pontos em três jogos – serviu para trazer de volta a identidade da equipe, que se reapresenta nesta segunda-feira para treinar. “O mais importante é resgatarmos, e acho que conseguimos, o espírito de guerreiros dessa equipe. Resumo a vitória como feita por guerreiros em campo. Estou aqui para trabalhar para a Ponte. Lógico que sou profissional, mas o objetivo era sair da situação difícil que estávamos, e agora, com mais tranquilidade, com esse espírito, buscar algo maior no campeonato”, afirma.

O comandante reforça que já esperava uma competição difícil em 2018 desde o ano passado. “A Ponte, quando desceu da Série A para a Série B, já sabia que enfrentaria um campeonato muito difícil, em que tem que se empenhar bastante para vencer. Começamos mal a competição, mas aos poucos estamos melhorando. Trabalhar em cima de vitória é muito importante. Conseguimos a segunda seguida, que nos dá tranquilidade e um pouco mais de tempo para trabalhar essa equipe”, diz.

Ele enfatiza que a Ponte já sabia dos demais resultados da rodada quando entrou em campo e, portanto, tinha consciência da importância de mais três pontos ontem. “Já sabíamos, com os resultados do campeonato, que uma vitória seria muito importante e ela veio. Estamos muito felizes. Parabenizo todos do grupo, formado por guerreiros, e só assim conseguiremos algo a mais no campeonato”, reitera o técnico.

No comando do time, Brigatti rechaça a opinião de que técnico interino é menos pressionado. “Já tomei até xingamento de burro, sendo interino, em Campinas. A responsabilidade é igual. Claro que quando vislumbra ser treinador, a situação fica diferente. É o meu caso. Vislumbro e sou treinador, estou muito preparado, mas nesse momento, meu papel foi de resgatar o que estava sendo perdido na Ponte, que é esse orgulho de vestir a camisa do clube”, avalia o técnico, que para a partida que vem, contra o CRB, em Alagoas, na sexta-feira (15), não poderá contar com Danilo Barcelos e Tiago Real, ambos suspensos.

 “São jogadores importantes, que estão dando uma sustentação para a equipe, mas é o que falei na oração aos atletas: ‘aqui o, que é o principal? É o grupo’. Todos têm que se preparar, porque os jogadores que entrarem tem que ter esse mesmo espírito, tem que darem conta do recado e, logicamente, um tempo maior para trabalhar fará com que eles assimilem isso. A equipe tem muito a crescer”, confia.

Brigatti finaliza falando sobre Ivan, que fez mais um grande jogo, com três defesas de destaque. “O Ivan é um menino fantástico. Tem tudo para crescer e você pode ter certeza que é goleiro de seleção”, elogia.


Outras Notícias


Veja Também

Newsletter Digite seu e-mail para receber nossa newsletter
Redes Sociais